Santi-ficação da Carne (texto em português)

Performance com colete de carne.

14 de Novembro de 2007. Buenos Aires, Argentina.

Registros fotográficos por Martín Felipe.

Texto traduzido para o Português por Bruna P. Jung


Duração aproximada: 2 horas.

(Para ver os registros fotográficos dessa Performance, fazer click na foto)


Registro Narrativo:

Ao começar a performance, fui deixando distintos elementos ao longo da rua e repartindo panfletos que diziam:

 
 

Depois disso, me dirigi até um extremo da rua com um saco negro na mão. Tirei a camisa, deixando meu torço nu. Rasguei uma sacola preta e retirei de dentro um colete de carne com o qual me vesti. Para fechá-lo, costurei a frente com agulha e linha.

Peguei do chão uma cruz de madeira que tinha ali deixado por perto e a carreguei caminhando lentamente enquanto duas mulheres me açoitavam com tripa de vaca. 50 metros mais adiante deixei a cruz e a quebrei em pedaços, para logo jogar-lhe álcool e prender-lhe fogo.

Peguei um pacote de sal y comecei a salgar meu torço de carne, de maneira muito lenta, quase como se de um banho íntimo se tratasse. Tomei uma faca e abri o jaleco pelo frente.

Coloquei uma churrasqueira acima da cruz se queimando e se tornando em brasas e sobre a mesma depositei o colete para assar.

Deixando todo aí, abandonei o lugar e voltei após uns 15 minutos. Vi que entre os presentes houve uma pessoa que por iniciativa própria ficou ao lado da churrasqueira, cuidando a carne se assar sem se queimar. Compartilhei com ele essa tarefa e uma vez assada, a carne “santi-ficada” foi repartida – a maneira de comunhão – para que as pessoas pudessem comê-la em forma de sanduíche.